Palavras que estavam guardadas

Eu entendo a sua dor.
Lendo aquela história, a senti em meu próprio coração. Senti cada sorriso e cada lágrima. Senti o cheiro do cigarro e gosto de fel. Doeu em mim.

Com certeza infinitamente menos do que doeu em você, mas com tanta empatia que até o ar me faltou.

Eu queria poder estar com você em todos os momentos. Me senti abraçada com o encontro e a despedida, como se eu estivesse no meio de vocês dois. Mas também me senti longe, como de fato estou.

Senti tanta coisa lendo sua história. Tenho tanta coisa para falar também. Tenho meus momentos guardados, meus micro segredos que querem ser divididos. Mas senti sua dor, e vamos focar nela.

O amor, Arthur, é aquela criança que morde e ri. Morde porque acha gostoso, e ri porque não sabe o que é a dor da mordida no outro. Mas é uma linda criança, que queremos ter por perto e vê-la crescer. Amadurecer.

Eu sei que você não vai desacreditar do amor. Você transborda amor.

Mas eu sei também que tem muita tristeza em você, e ela precisa ser trabalhada. Ela não vai passar rápido, ela não vai ser bondosa. Mas podemos fazer com que ela se dilua entre os outros sentimentos para que seja menos percebida, até que ela vire apenas lembrança.

Eu sei que é bastante clichê, mas às vezes encontramos a pessoa certa no momento errado- ou a pessoa errada em um momento oportuno. E nunca saberemos como reagir, como seguir em frente.

Honestamente, não sei qual conselho dar.
Nenhum conselho é forte o suficiente para segurar uma paixão, nem para consolar um coração despedaçado. Não sei mesmo o que dizer.

Por isso a distância é horrível. Porque um abraço e um silêncio compartilhado talvez significasse muito mais do que um e-mail atrasado e com tantos devaneios. Mas não queria deixar de oferecer tudo o que posso a você, e agora posso com palavras.

Choro.
O aeroporto é um lugar triste.

Guardo amores inacabados no meu coração, e sinto todos eles de uma vez agora. Mas guardo, porque é a opção que eu fiz.

Sei que não é a escolha que você fez, muito menos a que gostaria de fazer. Sei também que não estou ajudando, mas o que posso dizer é: guarde esse amor, e você aprenderá a conviver com ele dentro de você.

Estou chegando.

Bárbara Caparroz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s